O Efeito Kuleshov

Uma das coisas mais bacanas que já vi na história do cinema foi o “Efeito Kuleshov”.
Kuleshov foi um cineasta russo que fez um experimento superestimado na época (em 20 e pouco) mas bem útil para estudos de cinema até os dias atuais. Ele pegou um ator (Ivan Mouzzhukin) e filmou seu rosto sem dirigi-lo, com expressão neutra. Depois ele pegou outras cenas e justapôs com sua reação criando reações afetivas artificiais para as imagens. Por exemplo:

Criança + Mouzzhukin = Ternura.
Mulher num caixão + Mouzzhukin = Tristeza.
Prato de comida + Mouzzhukin = Fome.

Esse jogo de imagem contamina o espectador que se envolve com a justaposição e acredita que o ator muda a expressão de plano para plano.

“Nossa! Olha a sutileza do olhar dele demostrando ternura! Uau! Olha a expressão de tristeza contida! Caramba! Que demonstração de fome!”

Enfim. Cinema é mentira.

E o que não é?

  1. "Em qualquer forma de arte, criamos uma ilusão para que o público olhe para a realidade por intermédio de olho particular. A câmera mente o tempo todo. Ela mente 24 vezes por segundo" – Brian De Palma (obviamente um diretor de cinema)

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: