Maomé visita South Park

Semanas atrás li uma belíssima entrevista com os gênios Matt Stone e Trey Park, criadores do sublime South Park, que falam sobre o processo criativo na série e a liberdade quase irresponsável que eles tem em formação de conteúdo. Achei estranho da parte deles quando comentam do episódio onde ridicularizam o Family Guy mostando o processo de criação das piadas, e que acaba ocorrendo uma anomalia quee acidentalmente acaba criando uma piada com o profeta Maomé, admitindo então um certa covardia jogando a responsabilidade da heresia para cima do concorrente. 

Devem ter recebido críticas por isso e resolveram responder à altura. O episódio que foi ao ar quarta-feira passada é totalmente auto referencial, mostrando dezenas de celebridades já ridicularizada no show e retomando questões prórpia mitologia. Entre elas, claro, a polêmica com o profeta Maomé.

Dessas vez, aparentemente, foram longe demais (eu não achei, mas minha religião permite essa opinião) e já receberam represálias de grupos extremistas como diz a Folha:

Grupo ameaça criadores do South Park por mostrarem Maomé em episódio

Publicidade

Um grupo islâmico baseado nos EUA disse em seu site que os criadores do desenho animado South Park podem sofrer represálias por mostrarem o profeta Maomé com uma fantasia de urso em episódio recente.

Apesar da habitual irreverência com temas polêmicos, os criadores do programa, Matt Stone e Trey Parker decidiram censurar o episódio, colocando o papai noel com fantasia de urso, emitindo um bipe quando as palavras profeta Maomé foram ditas e mostrando, na mesma cena, a palavra “censurado”, informou o jornal britânico “The Guardian”.

  Reprodução  
Criadores do programa South Park foram ameaçados após mostrarem o profeta Maomé fantasiado de urso
Criadores do programa South Park foram ameaçados após mostrarem o profeta Maomé fantasiado de urso

As cenas polêmicas foram ao ar na quarta-feira, no canal Comedy Central, mas após as ameaças os criadores do programa decidiram censurar o episódio que agora passa a ser retransmitido de forma editada.

“Temos que avisá-los que o que estão fazendo é estúpido e que provavelmente acabarão como Theo Van Gogh por colocarem este programa no ar”, dizia uma mensagem no site do grupo “Revolution Muslim”.

O site mostrava ainda uma foto do cineasta holandês Theo Van Gogh, assassinado em 2004 por um militante islâmico após ter lançado um filme em que acusava o Islã de permitir a violência contra as mulheres.

O site também publicou um link para uma matéria que continha detalhes sobre uma mansão no Colorado supostamente de propriedade de Parker e Stone, dando a entender que os militantes sabem onde encontrar os criadores do programa.

O programa tem um histórico de sátiras a políticos, celebridades e temas polêmicos e seus episódios em geral atraem críticas.

Defesa

O chefe da organização “Revolution Muslim”, Younus Abdullah Muhammad, se defendeu dizendo que os comentários no site não eram uma ameaça concreta.

“Mostramos um exemplo de algo que aconteceu com outro indivíduo que se comportou de maneira semelhante. Como isto pode ser uma ameaça? São apenas evidências”, disse.

Muhammad disse que seu grupo não fez chamado algum para que as pessoas “fossem a casa deles [Stone e Parker] e cometessem atos violentos contra eles” e acrescentou que não está preocupado que os comentários no site levem a qualquer ação contra os criadores do programa.

A Comedy Central, que transmite o South Park, não fez comentários sobre o assunto.

Século XXI, gente.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: